top of page

Festival de Cinema Agroecológico (FICAECO) concede prêmio a Dom Tomás Balduíno in memorian



O prêmio Ana Primavesi, cujo nome faz referência à engenheira agrônoma precursora da agroecologia no Brasil, foi entregue nesta quinta, 23 de novembro, no Cine Odeon, Rio de Janeiro, durante o Festival de Cinema Agroecológico (FicaEco). Seis entidades e personalidades, entre elas o bispo Dom Tomás Balduíno in memorian, foram agraciadas. A Comissão Pastoral da Terra (CPT), entidade que teve D. Tomás como um de seus fundadores, também foi premiada.


Receberam o prêmio em nome de D. Tomás sua sobrinha-neta Ludmila Balduíno, jornalista, e a também jornalista Ana Helena Tavares, representando a Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil. Após a cerimônia oficial, ambas concederam entrevista ao Coletivo de Jornalismo Magnífica Mundi.


Nas palavras de Ludmila:


"Foi uma honra muito grande receber o prêmio em nome da família do nosso tio Paulo Balduino. Ele, que trocou de nome e passou a se chamar Tomás Balduino quando se tornou frei, me ensinou que família é a humanidade inteira, e para além disso. Somos parentes dos macacos, de outros bichos, das árvores, dos seres minúsculos e unicelulares, dos fungos e dos vírus, e somos parentes até da água, da pedra, dos minerais, do ar, do planeta.
E como uma pessoa que agiu a vida toda no caminho da agroecologia e do Bem Viver, na vanguarda e nos inspirando a estar nesse caminho, Dom Tomás Balduino sempre falava sobre essa potência diversa que vista com visão ampla e contextual, nos revela que somos uma coisa só. Uma família diversa. Somos um, somos tudo, somos agroecologia.
Que essas sementes das boas ações e do respeito pela diversidade, que Dom Tomás Balduino gostava de espalhar, estejam sempre presentes, e por isso agradeço ao FicaEco por renovar a vida dessas sementes através de tantas ações, e dentre elas, o prêmio Ana Primavesi in memorian ao nosso tio."

Durante a entrevista concedida ao coletivo Magnífica Mundi, Ana Helena relembrou as palavras que Dom Tomás lhe disse em 2012. Para ela, quando ele falava de uma "linha nova", ele estava se referindo justamente à agroecologia. Confira:


"Os índios na América Latina estão levantando o bem-viver. Nós todos queremos essa felicidade para a gente e para os demais. E ela está numa linha nova, que não embarca no consumismo, na produção pela produção, na vaidade do progresso a qualquer preço" (D. Tomás Balduíno)

Exibindo e premiando diversos filmes com temática agroecológica, o FicaEco começou na último terça, dia 21, e termina nesta quinta, integrando as atividades do 12º Congresso Brasileiro de Agroecologia. Além de Dom Tomás e da CPT, foram premiados com a bela estatueta do Ana Primavesi a deputada federal Célia Xakriabá, as atrizes Fernanda Montenegro e Dira Paes, e a Campanha Nacional em Defesa do Cerrado.


A seguir, um vídeo com o momento do recebimento do prêmio em memória de Dom Tomás:




150 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page